PortuGalês


Um emigrante português no País de Gales relata na primeira pessoa um pedaço do dia a dia, desde o “Dawn Chorus” até à História que busca… debaixo do chão

PortuGalês
|Produção e apresentação:
Marco António 
|Tema oficial: Fado do SonhoPensão Flor
|Música adicional:  Lee Rosevere 

André Figueiredo tem 43 anos. Há 13 que vive em Wrexham, no País de Gales. Em 2006, com a mulher Paula, tomou a decisão de deixar São João da Madeira e tentar começar uma vida nova noutro país. Manteve a área de trabalho – a condução de veículos pesados – mas tudo o resto mudou. A língua, a cultura, o tempo… até a família, que já no Reino Unido cresceu com o nascimento do Lucas.

O André aceitou relatar um pouco da vida, do dia a dia, num episódio em que é simultaneamente protagonista e repórter. Foi ele quem escolheu os lugares para “mostrar”.

Começou por falar de Wrexham (uma cidade no norte do País de Gales, muito perto da fronteira com Inglaterra) e de como se levanta cedo para ir trabalhar, a distribuir rações agrícolas a várias quintas, tanto na região, como também mais longe.

O núcleo familiar em Wrexham começou por ser só ele e a mulher. Em 2009, nasceu o Lucas, que naturalmente tem dupla nacionalidade.

É em família que o André prefere passar o tempo livre. Evita o isolamento das comunidades de imigrantes em relação ao país de acolhimento e opta por passear pelo Reino Unido para conhecer o máximo possível do país, da cultura, da comida…

Sai regularmente com a mulher e o filho e gosta particularmente de Chester, uma cidade de origem romana, já em território Inglês.

Outro passatempo que o André tem quando está de folga é a deteção de metais, uma atividade que diz ser ótima para libertar o stress, para estar em contacto com a natureza e para saber como há pedaços de História que ficaram perdidos debaixo do chão que pisamos… até que alguém como o André os encontrou.

O André partilha vídeos com os resultados das buscas num canal online.

A ideia para este episódio – num formato diferente do que é habitual – teve origem numa carta que o André enviou para a morada postal do programa (que pode ver abaixo).

A correspondência começou e, a partir daí, surgiu a oportunidade de o próprio André – apenas com o smartphone – registar e enviar sons do dia a dia que ilustram um pouco a vida de um português no País de Gales.

Marco António
“Histórias de Portugal”
Apartado 85 – EC Porto Salvo
2741-901 Porto Salvo
Portugal

E você?
Há quanto tempo não escreve uma carta?
Escreva-me uma, sobre o assunto que quiser.

= = =

Se conhece uma boa história que praticamente toda a gente desconhece, diga coisas! Queremos saber! Porque toda a gente tem uma história para contar!

Histórias de Portugal, de Saudade e Outras Coisas
é uma parceria com o Público

= = =

Produção