9. A Bandeira

Qual é a bandeira de Portugal? Instintivamente pensamos na esfera armilar sobre o verde e o encarnado. Mas nem todos respondem que é ESSA a bandeira da Nação.

Episódio 9 – A Bandeira
|Produção e apresentação: Marco António 
|Tema oficial: Fado do SonhoPensão Flor
|Música adicional: Wes Martin | Lee Rosevere| Orquestra Popular de Paio Pires
|A versão deste episódio em Inglês pode ser ouvida emStories of Saudade” (com apresentação de Lucy Pepper)

A 10 de agosto de 2009, um grupo de bloggers do “31 da Armada” decidiu trocar a bandeira da Câmara Municipal de Lisboa pela bandeira da monarquia, que da mesma varanda tinha sido retirada a 5 de outubro de 1910. Foi precisamente nos Paços do Concelho que foi proclamada a república, terminando com séculos de monarquia em Portugal. Da ação desse grupo de ativistas sociais – como se intitulam –  há até um vídeo.

Mas como tudo foi planeado, decidido e posto em prática é uma história que foi guardada até agora. Foi finalmente contada  – por Rodrigo Moita de Deus (na foto abaixo) – neste episódio de Histórias de Portugal, de Saudade e Outras Coisas.

Aliás, essa ação não foi a única destes ativistas. Em março de 2010 voltaram à carga… e em força, trocando aquela que é provavelmente a maior bandeira do país – a que está içada no topo do Parque Eduardo VII, em Lisboa.

Também os detalhes dessa “operação” (inclusivamente os custos e a forma “descarada” e bem disposta com que tudo foi feito) são tornados públicos pela primeira vez, neste episódio do nosso programa.

[Nota: No final do episódio, há ainda uma outra história curiosa contada por Rodrigo Moita de Deus, relativa à detenção após a ação de agosto de 2009.]

Mas os monárquicos portugueses também se manifestam de forma mais discreta, no dia a dia. É o caso de Pedro Paes de Ramos, reformado, antigo cervejeiro e publicitário, que nos conta como um monárquico vive (literalmente) no meio dos republicanos.

Pedro Paes de Ramos tem a bandeira da monarquia hasteada em casa todo o ano. Já lá vão mais de 20 bandeiras, que ficam até já não aguentarem mais o desgaste provocado pela chuva, pelo sol e pelo vento. Mas há sempre pelo menos uma nova bandeira “em stock”, numa gaveta de casa, para a substituir.

* * *

PUB

Este programa contou com o apoio da

Dacia Portugal

e do

Cowork Central

* * *

Caso não conheça – porque, de facto, raramente é ouvido -, aqui fica o hino de Portugal, que vigorou até 5 de outubro de 1910, dia da proclamação da república.